Programa de estilo

No Comments »

Se tem uma coisa que eu adoro fazer é passear pelas ruas e feiras livres de São Paulo para comprar acessórios. Gosto de conversar com os artesãos e entender um pouco mais sobre os processos de fabricação, as técnicas e materiais utilizados, a escolha das cores...Em geral, compro pulseiras de couro, mas também gosto de dar uma olhada nos anéis: sempre encontro alguns interessantes.

Acho que nada pode ser mais prazeroso do que apreciar um trabalho feito com entrega.

Por isso, sempre arremato algum item, por mais simples que seja. Gosto de incentivar aqueles que estão  mostrando a sua arte nas ruas, enfrentando todo tipo de adversidade. Existe coisa mais bacana do que valorizar um trabalho manual, cujo processo de fabricação carrega um pouco da memória daquele que o concebe? Isso porque uma peça feita à mão traz consigo empenho, criatividade e amor. Não há quem resista.

Combinar pulseiras de diferentes tipos e materiais é uma boa dica de estilo







Valor o trabalho manual é uma ótima forma de nos reconectarmos com a nossa essência

Dica de produto de beleza

No Comments »

Já falamos sobre produtos de beleza para homens aqui no blog, estão lembrados?

Confira aqui dicas de produtos de beleza para homens.

Na ocasião tratamos, por exemplo, de produtos que auxiliam a controlar a oleosidade da pele e a reduzir olheiras. Hoje o assunto é a hidratação. São dois os hidratantes faciais que tenho usado com frequencia. O que aplico de dia é o Redermic XL, que além de conter FPS 15, ajuda a rejuvenescer  e a dar mais firmeza à pele. E, antes de dormir, uso um creme excelente, indicado pela minha dermatologista: chama-se Kiaritá, do laboratório TheraSkin. Em pouco tempo, ele deixou a minha minha pele mais clara e com uma tonalidade mais homogênea. Recomendo.

Apesar do preço elevado, estes dois produtos valem muito a pena. Primeiro por que a hidratação do rosto é essencial para a saúde da pele, melhorando e muito nossa aparência. E depois porque cosméticos de boa qualidade fazem toda a diferença.


Redermic, hidratante facial com ação rejuvenescedora do laboratório La Roche-Posay

Kiaritá: hidratante facial com ação clareadora do laboratório TheraSkin.

A maneira de se vestir do homem francês

No Comments »





































Quem nasce e cresce rodeado por cultura tem bem mais chances de ser um adulto bem vestido. Caso clássico são os homens franceses, que figuram na lista dos mais alinhados quaisquer que sejam os critérios analisados. Imersos por arte, música, literatura e cinema desde o berço, eles entendem de formas e proporções, sabem o que lhes cai bem. Assim, usam o vestuário como mais uma forma de expressão.

Sempre alinhados, compreendem o conceito de dress code, subvertendo certas regras e criando um visual ao mesmo tempo moderno e sofisticado. Nessa missão de embaixadores do estilo, adotam certos parâmetros que os auxiliam.





































Um deles é a escolha de peças chave, como por exemplo o blazer, umas das melhores peças do guarda-roupa masculino. O homem francês usa e abusa desta peça, valendo-se, em geral, de modelos mais secos e curtos. Outro ponto importante é o calçado: francês não costuma usar tênis, apesar de os mais ousados às vezes optarem por um All Star para quebrar o sério do look. No geral, sapatos e botas (tanto em couro quanto em camurça) costumam dar o ar da graça em seus pés.

Outro ponto chave está nas escolha das cores. Quase sempre minimalistas, os franceses adotam tons como preto, branco, marrom, bege, cinza e azul marinho, o que permite que as peças usadas por eles se revelem aos poucos. Trocando em miúdos, isso equivale a dizer que suas roupas chamam a atenção por algum detalhe em especial, como por exemplo um corte preciso ou a presença de proporções assimétricas e lavagens inesperadas.














De forma geral, o homem francês tem um visual que não se entrega à primeira vista. Para decifrá-lo é preciso muita observação, pois por trás de um look aparentemente simples e despretensioso, esconde-se um olhar criativo lapidado pelas mais variadas referências.

Se quisermos aprender algo com estes homens que entendem e muito de imagem pessoal, podemos colocar alguns conselhos em prática. Por exemplo: apostar em peças atemporais e de boa qualidade, mesmo que sejam mais caras. Evitar monogramas e logotipos aparentes para não parecer um outdoor ambulante. Conhecer o próprio corpo para dominar quais peças valorizam a silhueta. E, principalmente, ter a consciência de que a roupa fala. Fala muito sobre você e sobre a forma como você enxerga o mundo.

PS: lembra quando falamos aqui o blog sobre a maneira de se vestir do homens italianos?